Chatbots no Mercado Imobiliário
News新闻 23/04/2019
Share Facebook Share Twitter Share Google Plus Share Linkedin Link

Chatbots no Mercado Imobiliário — Os Benefícios da IA para os Corretores de Imóveis

A indústria do mercado imobiliário é, em grande parte, pioneira interessada na adoção das tecnologias, desde as visitas virtuais e com realidade aumentada que ajudaram a aumentar o número de potenciais compradores, até aos mapas interativos, que ajudaram a encontrar o imóvel ideal numa nova área ou cidade. Os chatbots e a IA representam o próximo passo, permitindo que vendedores e compradores encontrem informações que supram as suas necessidades de forma automática, reduzindo a frustração dos clientes.

Os corretores e agentes imobiliários são, regra geral, profissionais bastante ocupados, marcando e presenciando visitas, escrevendo novas listagens, atualizando sites e procurando constantemente novos imóveis. Até um escritório com bastantes funcionários fluirá para a automação, de forma a libertar o tempo dos agentes, enquanto agências mais pequenas podem usar os bots quando a alocação de pessoal é um problema.

O uso dos smartphones e a realização de negócios através de e-mails e documentos digitais têm melhorado o processo de pesquisa, venda e compra, enquanto o software imobiliário de última geração é uma ferramenta testada e comprovada. E, agora, a inteligência artificial no mercado imobiliário está a acelerar as coisas, providenciando um encontro entre compradores e imóveis. Os chatbots conseguem triar pedidos de visitantes no site ou rede social do agente, efetuar análises de mercado comparativas e mostrar imóveis adequados e recentes aos compradores interessados, de forma a garantir uma potencial venda.

À medida que a corretagem de imóveis tem cada vez mais uma presença online, especialmente entre jovens compradores, mas também entre clientes mais maduros, os chatbots e a IA terão um papel mais importante na iniciação de conversações e na ajuda em mudanças, à medida que o mercado dos condomínios, casas, imóveis comerciais, comprar-para-vender e outros tipos se tornam um negócio primariamente digital.

À medida que a velocidade das vendas de imóveis aumenta e as pessoas precisam de respostas mais rápidas, a qualquer hora ou fuso horário, os chatbots estão a tornar-se uma parte fundamental na ajuda aos clientes e na melhoria da eficiência dos negócios do agente, libertando agentes para lidarem com menos papelada e realizarem trabalho mais valioso.

O CHATBOT COMO AGENTE

Os chatbots já são bem conhecidos por ajudarem a disponibilizar um serviço 24/7, sete dias por semana e em feriados. Como as circunstâncias dos clientes mudam de forma mais drástica, um chatbot pode ajudar a responder questões como ,”quantas casas de quatro quartos têm em Cascais” ou “preciso de um apartamento perto da Praia das Maçãs, em Sintra”, às três da manhã.

O bot pode atender pessoas que estão “só a ver”, e que não valem o investimento de tempo, mas também pode direcionar solicitações imediatas para um agente que possa dar detalhes mais concretos. Um bom chatbot não só lida com o cliente, como também efetua tarefas úteis, como agendar visitas a imóveis em horários convenientes para ambas as partes, e dar uma boa imagem da empresa. O chatbot oferece uma receção calorosa, com a conversa necessária, e depois exibe os imóveis por valor, número de quartos, e outros critérios, de forma mais rápida que um humano, e tão rápido como um site, mas com resultados mais focados.

Os bots podem agregar valor a qualquer consulta, mostrando algum conhecimento de uma vizinhança local, destacando notícias sobre áreas próximas, fornecendo informações relacionadas, como avaliações da escola e sobre comodidades, enquanto fornece acesso imediato a um agente, ou chama alguém para ligar de volta, se todos estiverem ocupados ou se for fora de horas.

Os bots modernos conseguem recordar conversas antigas com um cliente, e ajudar a acelerar o processo para conseguir a sua atenção e guiá-lo a uma decisão, facilitando o trabalho do agente. Eles permitem que os agentes foquem o seu tempo nas partes valiosas de qualquer transação que precise do elemento humano, enquanto os clientes podem usá-los nos seus computadores ou telemóveis facilmente.

Os bots podem ser usados no Messenger do Facebook e outras redes sociais, conciliando-se com a abordagem tecnológica do cliente. Por outro lado, podem ser implementados na app, no site ou noutra plataforma do corretor, dependendo do seu uso, e trabalhar com as outras ferramentas da agência imobiliária.

Para ajudar os vendedores, um chatbot pode fornecer uma ferramenta fácil e rápida de avaliação de imóveis, para encorajar quem pretende mudar de casa. E, à medida que uma agência imobiliária ou empresa cresce, beneficia o negócio através da libertação de tempo e recursos para se focarem na realização de vendas-chave, ajudando a equipa e os líderes da empresa a mudar para uma empresa primariamente digital.

FERRAMENTAS DE CHATBOT PARA CORRETORES

Como qualquer mercado de elevado valor, já existe uma gama de recursos exclusivos para o setor imobiliário, que ajudam os agentes a melhorar o seu desempenho através de ferramentas de venda, análise e formas de garantir um apoio ao cliente fantástico.

Os bots são o mais recente recurso, quer para um vendedor especializado, como também como parte de um pacote de software imobiliário que pode incluir uma gama de serviços da IA. Estes podem incluir ferramentas de avaliação precisas que conseguem extrair e analisados dados de um imóvel, tamanhos de propriedades locais e regionais, categorias de ações, qualidade de estradas e serviços, e histórico dos preços de venda, poupando várias horas de trabalho convencional por transação.

A IA também pode melhorar campanhas de marketing, enviando informações sobre um imóvel ideal — não apenas aqueles próximos às especificações — aumentando as chances de vendas e reduzindo a quantidade de barreiras num processo de venda ou compra.

Os serviços de criação de bots, como a plataforma SnatchBot permitem que qualquer agente construa o seu chatbot personalizado e ideal, que pode usar ferramentas de IA, como o processamento de linguagem natural, para compreender as necessidades específicas do cliente, e programá-lo para entender, e explicar, o jargão da indústria. Estes bots podem operar no Facebook e noutras plataformas, fornecendo uma compreensão instantânea do engajamento através de análises avançadas. Os agentes imobiliários tambêm podem conectar os bots a bases de dados e disponibilizar imagens e vides num chat para destacar imóveis compatíveis.

O IMPERATIVO PARA OS CORRETORES ADOTAREM A TECNOLOGIA

Através de avanços e recuos nos mercados globais e locais, os agentes imobiliários têm lidado com as dificuldades com otimismo, e, geralmente, com sucesso. Isto pode levá-los a assumir que a tecnologia não pode melhorar muito a sua situação.

Contudo, o uso da tecnologia, das redes sociais e de serviços avançados como os chatbots tem benefícios comprovados. Quem os adotar agora terá mais sucesso do que quem se contenta com os métodos antiquados. Tome o exemplo de corretos a usar o Facebook para a geração de leads, o crescente Retorno Sobre o Investimento dos chatbots e um mundo de serviços da IA ao virar da esquina.

O essencial é que os agentes imobiliários entendam e comecem a usar as tecnologias, ou correm o risco de ficar para trás e ser ultrapassados por agentes mais agressivos. Não importa o nível do suporte humano ao cliente — exceto em alguns casos de nicho -, os bots podem ajudar a fechar negócios e acelerar vendas.

Se alguém com um cargo sénior no seu escritório é anti tecnologia, deve explicar-lhe que as novas tecnologias não afastam clientes, mas que são usadas por quase todo o mundo para fazer negócios. Desde compras de supermercado, a roupas, carros ou casas e o contato com a família. Os chatbots e a IA estão a tornar-se parte dessa linguagem, e os chatbots de grande sucesso no Messenger do Facebook e outras plataformas ajudam todo o tipo de negócios — desde hotéis a serviços médicos, marcas e lojas -, a alcançar novos clientes, todas as horas.

电子报订阅

I confirm that I have read and agree with the Privacy Policy and give my consent to the processing of personal data.